Senado reserva R$ 19,1 mi para contratar seguranças

O Senado Federal reservou R$ 19,1 milhões de seu orçamento para a contratação de 254 homens para vigiar e garantir a segurança nas portarias da Casa e na residência oficial do próximo presidente.

Está marcado para esta quinta-feira (15) a abertura do pregão eletrônico que vai escolher a empresa responsável pelos profissionais.

A reserva do orçamento não signfica que esse será o valor total pago pelo Senado para o serviço, já que a empresa prestadora será escolhida por pregão. Vence quem apresentar o menor valor.

A última empresa contratada prestou os serviços por um ano pelo valor total de R$ 16,2 milhões.

Leia mais notícias de Brasil e Política

Ao todo, os vigilantes armados e desarmados atuarão em 119 locais em turnos e escalas alternadas, trabalhando 12 horas seguidas e folgando 36 horas. Alguns dos profissionais também farão a segurança dos prédios com apartamentos funcionais na quadra 309 Sul.

Serão 158 vigilantes desarmados, 68 armados e 12 supervisores. Outros 16 vigilantes vão fazer a guarda durante horários intermediários dos turnos. A empresa que ganhar a licitação terá que cumprir os direitos trabalhistas dos funcionários, incluindo o fornecimento de materiais e os encargos sociais.

Leia mais notícias no R7

Os vigilantes ficarão responsáveis por fiscalizar todas as entradas do Senado Federal e as residências funcionais dos parlamentares, ocupando guaritas e recepções dos prédios. Eles terão que comparecer ao emprego uniformizados e com aparência pessoal “adequada” — os homens deverão estar barbeados, com cabelos aparados, limpos e com os sapatos engraxados.

Todos os empregados deverão ter o ensino médio completo, domínio de informática, curso de operação em equipamentos de Raio-X e detectores de metais e o curso de vigilante. Eles deverão proibir a entrada de vendedores e ambulantes nas dependências do Senado, além de fazer rondas diárias no local.

CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com