Putin critica Otan e o governo da Ucrânia

O presidente russo, Vladimir Putin, criticou a expansão da Otan para o leste após a queda do Muro de Berlim e disse, nesta quinta-feira (18), que o governo da Ucrânia estava errado em usar as Forças Armadas contra separatistas no leste do país.

Putin disse ainda que a crise na Ucrânia deve ser resolvida o quanto antes possível por meio de uma solução política, e que o objetivo de Moscou é restaurar a unidade política na Ucrânia.

O presidente russo ainda denunciou a “operação de punição” iniciada, segundo ele, por Kiev contra os separatistas pró-Rússia do leste da Ucrânia.

“Depois do golpe de Estado em Kiev através da força armada, as novas autoridades ucranianas não quiseram dialogar com o leste pró-Rússia e enviaram a polícia, o exército quando isto não foi suficiente e agora instauraram um bloqueio econômico”, completou o presidente russo em sua entrevista coletiva anual.

Putin também acusou o Ocidente de comportar-se como um “império” e de tratar os outros países como seus ‘”vassalos”.

“Nossos sócios (ocidentais) não pararam. Decidiram que são vencedores, que agora são um império e que os outros são vassalos e que devem ser encurralados”, disse Putin em sua entrevista coletiva anual, em referência às tensões com o Ocidente provocadas pelo conflito na Ucrânia.

CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com