Mulher é morta enquanto cuidava do pai após marido não achá-la em casa

Ao chegar em casa após sair da unidade prisional onde cumpre pena por homicídio e não encontrar a mulher, que estava cuidando do pai doente de 81 anos, um homem foi até a residência da família da companheira e a matou com diversas facadas nesta terça-feira (24), em Serranópolis de Minas, na região Norte do Estado. O suspeito, de 55 anos, fugiu após o crime e segue sendo procurado pela polícia nesta quarta-feira (25).

A Polícia Militar (PM) do município, que tem menos de 5 mil habitantes, foi acionada na zona rural por volta das 11h. Chegando ao local, os agentes encontraram a vítima, M.R.S., de 51 anos, caída no quintal da casa já sem vida.

O pai da vítima relatou que o autor seria P.E.S., de 55 anos, marido da mulher, que entrou na cozinha já armado com uma faca e desferindo vários golpes contra a companheira. A vítima ainda tentou fugir da agressão, mas foi perseguida pelo suspeito que ainda deu diversos golpes em suas costas antes de fugir.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve na cena do crime, onde atestou o óbito da mulher. A perícia constatou que ela sofreu duas perfurações no abdômen, quatro nas costas, uma no ombro esquerdo e uma no braço.

De acordo com a Polícia Civil (PC) de Porteirinha, que investigará o caso, o suspeito cumpre pena na Penitenciária Agostinho de Oliveira Junior, em Unaí, na mesma região, por um homicídio ocorrido em 2011. A motivação do homicídio ainda não foi precisada, porém, a suspeita inicial é que o homem tenha ficado com raiva por chegar na residência do casal, na zona rural de Rio Pardo de Minas, e não encontrar a companheira.

A filha da vítima com o suspeito contou à PM que o pai chegou em casa e perguntou pela sua mãe, sendo informado que ela estava na cidade vizinha cuidando do pai, que está doente. Ainda não se sabe se houve uma discussão antes da vítima ser esfaqueada. A PC aguarda o período de luto para ouvir as testemunhas, como a filha e o pai da mulher e um conhecido da família que também teria presenciado o crime.

M.R.S. foi velada na manhã desta quarta. Ainda não se sabe se a mulher já havia sido ameaçada pelo companheiro.

Foragido

Ainda de acordo com a PC, o suspeito do crime segue foragido. Informações indicam que ele poderia estar em Rio Pardo de Minas, onde mora, ou pegado um ônibus para Porteirinha. As buscas seguem na região.

Procurada, a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) confirmou que o homem de 55 anos estava detido no regime semiaberto (quando o preso tem direito a sair durante o dia para trabalhar ou estudar) desde o dia 10 de maio de 2016. “Lembrando que a progressão de regime é concedida pela Justiça”, completou a pasta.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) foi procurado por O TEMPO, mas até o momento ainda não prestou maiores esclarecimentos sobre a liberação do suspeito. Segundo o atestado de pena do homem, ele foi condenado a 12 anos de prisão em 2012 pelo assassinado de um rapaz ocorrido em 2011 em Rio Pardo de Minas.

Na ocasião, ele matou Eliseu Gregório dos Santos, de 21 anos, com tiros de espingarda na cabeça. Segundo notícias de portais locais sobre o homicídio, a vítima era vizinha do suspeito e estava na rua ouvindo música em um celular juntamente com duas crianças. O homem pediu que o jovem desligasse o som e, diante da recusa, foi até sua casa e pegou a arma para matá-lo.

Fonte: O TEMPO

CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com