Inter abre transição e não prevê anúncios. Reforços próximos serão tratados

A primeira reunião de transição entre a direção que assume e a que se despede do Internacional ocorreu na manhã desta quarta-feira (17). Membros do antigo e do novo departamento de futebol conversaram durante mais de uma hora no CT Parque Gigante. As pautas mais interessantes à torcida ainda não foram debatidas. Reforços ‘encaminhados’ e o novo treinador serão assuntos para mais tarde.

O clima é cordial. Luiz Fernando Costa, novo vice de futebol vermelho, garante que não há qualquer problema de relacionamento entre quem sai e quem assume o clube.
“Está sendo muito bom. Tivemos um primeiro contato nesta manhã e a reunião ocorrerá por etapas. Vamos retomar no fim da tarde quando conversaremos sobre estas situações de jogadores”, disse ao UOL Esporte. 
O uruguaio Giorgian de Arrascaeta, do Defensor, de 20 anos, e o volante Nilton, do Cruzeiro, de 27 anos, são os mais próximos no momento. Ambos têm acordos salariais com o clube gaúcho e dependem de detalhes para serem anunciados. Porém, o clube mineiro rejeitou uma proposta do Inter de 1,5 milhões de euros pelo marcador. 
O dirigente do Inter descarta qualquer chance de anúncios nesta quarta. Segundo ele, treinador ou reforços não serão confirmados tão rápido assim.
“A única chance de novidade que temos é a confirmação do restante do departamento de futebol. Isso sim devemos ter”, disse.
Sobre o novo treinador, alguns contatos foram feitos mas a estratégia é não descartar ninguém. “Estamos trabalhando, mas ainda não temos a definição sobre isso”, sentenciou.
O nome predileto no momento é Mano Menezes. O técnico está em São Paulo, chegará no fim de semana a Porto Alegre para ficar com a família, mas tem como plano comandar uma equipe no exterior. Mano não gostou, também, de ter sido descartado antecipadamente pelo presidente eleito do Inter, Vitório Píffero, que na terça-feira refez suas colocações dizendo que qualquer afirmação anterior foi motivada pela campanha eleitoral.
O Inter já recebeu negativas de Tite, Luxemburgo e não conseguiu reaproximação com Abel Braga, que deixou o comando magoado por não ter sido procurado com antecedência. Se não fechar com Mano, Celso Roth vira alternativa. Cuca, que poderia ser alvo, está feliz no futebol chinês e não pretende voltar ao Brasil.
Fonte: UOL
CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com