Homem é detido suspeito de aplicar golpes de mais de R$ 1 milhão

Um homem foi detido suspeito de aplicar golpes que chegam a R$ 1 milhão. A apreensão ocorreu no último domingo (30), no bairro Morada da Barra, em Vila Velha.

O suspeito foi encontrado depois que várias vítimas contrataram um investigador particular.

Uma das vítimas procurava uma televisão para comprar quando conheceu o acusado. “Uma amiga me indicou esse cara e disse que ele estava vendendo uma TV a R$ 900. Eu me interessei, mas tinha que fazer um depósito até 15h30. Passei para o meu compadre que comprou mais uma, e o irmão dele comprou mais três porque todo mundo gostou do valor. Só eu comprei cinco, mas ele enrolou, não devolveu o dinheiro e não entregou as televisões”.

Aos poucos outras pessoas apareceram com a mesma situação e resolveram contratar um investigador particular para localizar o golpista, que acabou detido.

“Descobrimos que ele ficava em uma igreja em Morada da Barra. Eu acionei outro investigador que trabalha comigo e quando chegamos ao local da igreja, o culto só começaria 19h30. Procuramos saber com moradores se eles conheciam o suspeito. Um deles reconheceu e passou um possível endereço que ele poderia estar. Quando chegamos lá estava fechado e quando ele já perguntou do que se tratava, e eu pedi que ele nos acompanhasse até o DPJ de Vila Velha”.

O suspeito, identificado como Luiz Cesar Michel Paiffer Junior, de 30 anos, foi encaminhado para a Delegacia de Vila Velha. Para a imprensa, Luiz confessou que aplicava os golpes e justificou o esquema pelo envolvimento que tinha com agiotagem. “A mercadoria não existia. Confirmo que realmente eu tive que me envolver com isso por vários motivos”.

Depois de oferecer o produto e pedir o depósito adiantado, Luiz enrolava o cliente com promessas e nunca entregava a mercadoria. De acordo com a Polícia Civil, o golpe foi aplicado em outros Estados, como Minas Gerais  e Rio de Janeiro, um prejuízo que totaliza mais de R$ 1 milhão.

No celular do suspeito foram encontradas inúmeras mensagens de clientes questionando sobre o recebimento de mercadorias. E no tempo em que a equipe da TV Vitória permaneceu na delegacia, várias pessoas chegavam para registrar boletins de ocorrência contra o suspeito.

A Polícia Civil foi procurada para saber se o suspeito foi autuado e encaminhado ao presídio e disse que está buscando a informação.

Fonte: Folha de Vitória

CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com