Cemig inspeciona 65 locais com ligações clandestinas em Ipatinga e Teófilo Otoni

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) está inspecionando cerca 65 pontos com ligações clandestinas na rede elétrica em Ipatinga, no Vale do Aço, e em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, na manhã desta terça-feira (24). A Operação Antigatos está sendo realizada em todo estado e prevê o corte do fornecimento em 1.347 imóveis por inadimplência nas duas cidades do Leste e Nordeste de Minas.

Somente em Ipatinga, será 35 inspeções em estabelecimentos comerciais nos Bairros Cidade Nobre, Veneza e Canaã, onde também se concentram os 760 cortes. Já em Teófilo Otoni, 30 residências e comércios do Centro serão o alvo da ação, que contará também com 587 cortes. Em 2017, foram realizadas 8.258 inspeções, sendo que em 3.633 foram encontradas irregularidades.

De acordo com a Cemig, as ligações irregulares e clandestinas, conhecidas como ‘gatos’, geram prejuízo anual de aproximadamente R$ 300 milhões à companhia. Caso seja confirmada a irregularidade, o responsável pode responder criminalmente, com previsão de multas e pena de um a oito anos de reclusão, além da obrigação de ressarcimento de toda a energia furtada e não faturada em até 36 meses, de forma retroativa.

Ainda segundo a Cemig, as ligações irregulares e clandestinas representam a segunda maior causa de mortes com eletricidade no Brasil, atrás apenas de acidentes fatais na construção civil e manutenção predial. A população pode denunciar irregularidades pelo telefone 116.

CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com