Captação do rio Doce é adiada após protestos e reunião em Resplendor

Representantes da população de Resplendor se reuniram na Câmara Municipal na tarde desta terça-feira (29) com membros da Copasa e da Samarco para discutir a captação e abastecimento de água no Município. Desde o dia 22 de dezembro os moradores vinham fazendo diversos protestos contra a possibilidade da retomada do uso das águas do Rio Doce para abastecer a cidade. De acordo com a Copasa, o teste para analisar a qualidade da água tratada do rio seria feito nesta segunda-feira (28), mas foi adiado após os protestos da população.

Na reunião ficou acordado que o teste com a água tratada do Rio Doce será adiado até o dia 07 de janeiro, quando o promotor da Comarca de Resplendor retornará do recesso do judiciário. Na ocasião será marcada uma nova reunião entre todas as partes envolvidas, incluindo representantes da população. Também foi decido que até nova reunião a Copasa não realizará testes na água tratada do Rio Doce, e inclusive já foi retirada a bomba que captava água do rio.

[ad name=”HTML”]

Segundo servidora pública Claudia Morgado, as decisões atendem os anseios da comunidade por enquanto. “Nós não queremos que seja feito nem o teste, porque nós não queremos essa água. Vamos continuar pressionando e esperamos que na próxima reunião, quando o promotor retornar, consigamos reverter essa decisão judicial para a realização dos testes no rio Doce”, afirmou.

A Copasa informou que a companhia continuará a captar, de forma alternativa, água nos córregos Barroso e Santana para o abastecimento público. No entanto, segundo a companhia, a ausência de chuva significativa na região, foi registrada uma drástica redução nas vazões desses córregos, sendo que a água disponível é insuficiente para abastecer toda a população. Por isso, o rodízio de água na cidade continuará por tempo indeterminado.

[ad name=”HTML”]

CLOSE
CLOSE
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com