Vale recebe multa milionária por lançar efluentes no mar do ES

A Vale foi multada em R$1.620.000,00 pelo Instituto de Meio Ambiente do Espírito Santo (Iema) por lançar no mar resíduos industriais, que aumentaram a turbidez da água. Entre os materiais, estavam alumínio, ferro, manganês, zinco, cromo e fluoreto. O órgão ambiental identificou que a empresa não fez o tratamento do material como combinado.




O vazamento de efluentes foi identificado pelo Iema no dia 1 de dezembro de 2017, no terminal de Praia Mole, na Serra, Grande Vitória.

O Iema informou, em nota, que descumpriu uma resolução do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema), estabelecida em fevereiro de 1991.




Segundo a análise, a presença de alumínio, ferro, manganês, zinco, cromo e fluoreto atendiam aos padrões de lançamento na resolução, mas o lançamento desses efluentes no mar atingiu a água, o solo e a fauna e a flora marinha.

“O aumento da turbidez da água pode afetar a distribuição de espécies, o comportamento, a alimentação, a reprodução e a sobrevivência da biota aquática”, diz o Iema, que vai notificar a empresa.

A Vale disse, em nota, que ainda não foi notificada. “A empresa reforça que realizou análises físico-químicas do material e todas as amostras estão dentro dos parâmetros técnicos definidos no licenciamento. O relatório foi encaminhado ao Iema, conforme prevê o procedimento”, diz.

Comentários

Comentários




CLOSE
CLOSE